Escolha uma Página

O papel desempenhado pelos médicos na sociedade apresenta várias diretrizes, tanto a nível individual quanto coletivo. Além da prevenção, do diagnóstico e do tratamento de enfermidades, os profissionais da medicina atuam no estabelecimento da qualidade de vida dos seus pacientes, com ética e lisura, a fim de garantir-lhes saúde e bem-estar.

O Dia do Médico, comemorado em 18 de outubro, é uma data de celebração e reflexão acerca da relevância dos profissionais da medicina. Neste post, nós, do Blanc Hospital, entrevistamos o médico-cirurgião, Felipe Simões Pires, para você conhecer em detalhes as realizações dessa profissão fundamental para a vida de todos. Confira!

 

Origem da data

Os profissionais de saúde, ao trabalharem empenhados em trazer bem-estar aos seus pacientes, recebem a admiração e a gratidão da sociedade todos os dias. Assim, ter uma data especial para homenagear os médicos é uma forma gentil de retribuir, com carinho, os serviços prestados em benefício da qualidade de vida dos pacientes

Diagnósticos, tratamentos e procedimentos cirúrgicos fazem parte de um trabalho amplo para o resguardo da vida. Isso, muitas vezes, faz com que o médico seja visto como uma espécie de guardião ou até mesmo como um agente divino. Embora seja fruto de muito estudo e competência, é a associação com a religiosidade que dá origem do Dia do Médico. Para a Igreja Católica, 18 de outubro é o dia de São Lucas, o padroeiro dos médicos. Além do Brasil, a data também foi adotada em diversos países de maioria cristã, como Portugal, Itália, França, entre outros.

 

A importância na atualidade

Este ano tem sido atípico em vários sentidos, não é mesmo? Com os desafios impostos pelo surgimento do novo coronavírus, a relevância dos médicos, assim como dos demais agentes da saúde, tornou-se ainda mais evidente. Os profissionais da linha de frente, além de trabalharem no tratamento da nova doença, são fundamentais para a preservação de vidas.

Na batalha contra o inimigo invisível, os médicos estão em contato com casos suspeito, trabalhando com cautela e redobrando esforços para atenuar a situação difícil provocada pela pandemia. O dever e a ética médica os coloca em posição direta contra o vírus, o que ressalta o altruísmo e a missão de entregar qualidade de vida à população.

 

Qualidade de vida e procedimentos cirúrgicos

Os médicos, além de proporcionarem mais saúde aos pacientes, em muitos casos, também auxiliam no aumento da autoestima e da autoconfiança, o que reflete consideravelmente nos aspectos ligados à qualidade de vida. É o caso dos cirurgiões, que são capazes de melhorar o bem-estar do paciente e, em alguns casos, restaurar a satisfação com a estética do corpo.

Um dos cirurgiões plástico que atuam no Blanc Hospital desde a sua fundação é o Dr. Felipe Simões Pires. Formado em medicina pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, tem especialização em Cirurgia Geral e Plástica Estética Reparadora pelo Ministério da Educação, pela Associação Médica Brasil

eira e pelo Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Sul.

Sua relação com a medicina vem de casa. Sua mãe, Ane Maria Kunrath Simões Pires, é dermatologista e, acompanhando a sua carreira, despertou interesse na área. “Desde de criança gosto da área da saúde e de lidar com pessoas. Então, a minha escolha sempre foi pela medicina. Nunca tive dúvida sobre qual profissão seguir”, comenta Pires. Entre os procedimentos cirúrgicos que mais realiza estão a lipoaspiração HD e o implante de próteses mamárias.

Já o seu envolvimento com o Blanc começou ainda na época da graduação, durante um estágio em cirurgia plástica. “No terceiro ano da faculdade, resolvi fazer este estágio e descobri que, além de gostar da área cirúrgica, poderia seguir na área de cirurgia plástica”, conta Pires. “Foi nessa época que conheci o Dr. Charles, um dos sócios-fundadores do Blanc Hospital”, explica. “Uma história interessante é que foi ele quem me ensinou a fazer curativos caprichados, já que a área de cirurgia plástica demanda um cuidado estético maior, e isso eu nunca vou esquecer”, completa.

Segundo o Dr., o Blanc é a sua segunda casa, realizando a maior parte de suas cirurgias no hospital. “A fundação do Blanc casou com o meu período de ascensão na carreira, sendo a minha primeira escolha sempre. Todo conforto e infraestrutura facilitam bastante minha rotina, sem falar que os pacientes amam fazer as cirurgias aqui”, enfatiza.

Para Pires, a medicina proporciona muitas realizações a todos os profissionais envolvidos, porém, segundo ele, a área da cirurgia plástica encanta pela possibilidade de conhecer a história de cada paciente e, com isso, ajudar não só na parte física e estética, mas também a melhorar a autoestima das pessoas. “Acompanhamos pacientes transformarem as suas vidas quando eliminamos algum desconforto que tinham com o corpo. Viver isso junto com eles é muito gratificante”, finaliza.

Portanto, nós, do Blanc Hospital, só podemos agradecer muito pela parceria dos médicos credenciados e desejar mais sucesso ainda nessa profissão tão importante!

Leia mais:

Blanc Hospital: 4 diferenciais de uma trajetória de sucesso

Pesquisa: médico do Blanc conduz estudo sobre o uso da terapia biológica em pacientes com Dor Lombar Crônica

Especialidades cirúrgicas: conheça os procedimentos do Blanc Hospital