Escolha uma Página

Historicamente, os equipamentos de radiologia, como o ultrassom, a tomografia e a radioscopia, são utilizados para facilitar diagnósticos médicos com o auxílio de imagens. Esses aparelhos, sem dúvida, ajudam imensamente no trabalho de identificação de diversas lesões e doenças em tecidos e locais do corpo que seriam impossíveis de serem analisadas de outra forma.

Hoje em dia, no entanto, com a evolução da medicina, a utilização desses dispositivos de imagem não se limita apenas a diagnósticos. A radiologia intervencionista é uma especialidade médica cujo foco é tratar diversas doenças através de métodos minimamente invasivos e com o auxílio de recursos de imagem de radiologia, como a ultrassonografia, a tomografia e o RX. 

Quer saber mais detalhes? Neste post, nós, do Blanc Hospital, vamos apresentar para você tudo sobre a radiologia intervencionista. Confira! 

 

Especialidade médica

A radiologia intervencionista é uma especialidade médica cuja atuação utiliza equipamentos que são utilizados rotineiramente no diagnóstico por imagem para realização de procedimentos terapêuticos. O radiologista intervencionista trata obstruções vasculares, sangramentos, tumores hepáticos, renais e de outros órgãos através de angioplastias, embolizações e ablações. Também são realizados procedimentos diagnósticos como biópsias guiadas por imagem, que utilizam apenas agulhas com técnicas minimamente invasivas.

As intervenções cirúrgicas, de modo geral, são realizadas via percutânea ou endovascular. Assim, o médico habilitado nessa especialidade pode introduzir materiais cirúrgicos como os cateteres e conduzi-los pelos vasos sanguíneos até os órgãos necessários para o tratamento específico. Tudo isso com auxílio das imagens. 

 

Tipos de procedimentos realizados 

Com a radiologia intervencionista, é possível acessar órgãos sem a realização de cirurgias abertas, o que abre um grande leque de possibilidades de tratamento médico, facilitando a recuperação do paciente, afinal, substitui cirurgias mais complexas, que exigem um tempo de hospitalização maior. 

Os procedimentos cirúrgicos realizados com a radiologia intervencionista podem ser casos de obstrução de vasos sanguíneos ou até mesmo o tratamento de doenças oncológicas, principalmente o câncer de fígado. As principais técnicas realizadas pela especialidade médica são as embolizações, as biópsias percutâneas, drenagens e radioablação.

 

Vantagens para os pacientes

Para os pacientes que são submetidos às técnicas da radiologia intervencionista, apresentam-se muitas vantagens nos tratamentos. Por se tratar de um procedimento minimamente invasivo, contribui para uma recuperação rápida, com um tempo de hospitalização reduzido e menos dores, além de permitir ao paciente o retorno às atividades de rotina em um tempo mais curto. 

Além disso, com o auxílio da radiologia intervencionista, é possível realizar tratamentos que não em alguns casos não eram possíveis de serem feitos por meio de cirurgia aberta. É o caso, por exemplo, de alguns quadros de pacientes com tumores encontrados no fígado. 

 

O profissional da radiologia intervencionista 

Como qualquer outra especialidade médica, a radiologia intervencionista precisa, claro, de especialização na área. Além da formação em medicina, o profissional necessita realizar a residência médica em radiologia ou cirurgia vascular. Após esse período, é necessário fazer parte do programa de residência para radiologia intervencionista, com duração de dois anos.

A radiologia intervencionista, sem dúvida, é uma especialidade médica que contribui para um tratamento seguro e eficaz, trazendo aos pacientes mais qualidade de vida. Quer saber mais? Acompanhe o blog do Blanc Hospital e fique por dentro de mais conteúdos sobre saúde, cirurgia plástica e bem-estar!