Escolha uma Página

O implante capilar é um procedimento cirúrgico muito realizado no Brasil. De acordo com dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), é uma das cirurgias estéticas mais realizadas entre os homens. Afinal, a calvície atinge mais da metade dos homens de até 60 anos, conforme levantamento da Organização Mundial da Saúde (OMS). Por isso, muitos buscam soluções para a perda de cabelo, a fim de restaurar a autoestima e melhorar a qualidade de vida.

Embora tenham a mesma finalidade, existem técnicas diferentes de implante capilar. Nós, do Blanc Hospital, vamos apresentar a você os principais procedimentos realizados e as diferenças entre eles. Confira!

 

O que é o implante capilar?

Antes de mais nada, é importante uma explicação rápida sobre os implantes capilares. A técnica consiste, basicamente, em retirar folículos ou uma faixa de cabelos de uma determinada região saudável do couro cabeludo do próprio paciente e implantá-los em áreas afetadas pela calvície. No entanto, o modo como é feito o procedimento pode variar de acordo com a recomendação médica. 

 

Transplante de Unidade Folicular

A técnica conhecida como FUT (devido ao termo em inglês Follicular Unit Transplantation) é uma das mais utilizadas, segundo a SBCP. O procedimento consiste em retirar uma faixa de couro cabeludo de uma área saudável, separar  os fios e, então, implantá-los na região afetada pela perda de cabelo. Esse é o método mais tradicional; deixa, no entanto, uma cicatriz linear na parte da cabeça em que foi extraída a faixa que tende a ficar praticamente imperceptível com o passar do tempo .

Em geral, o paciente recebe alta no mesmo dia e precisa ter alguns cuidados em relação à higiene e ao repouso. Cerca de 3 meses após o procedimento cirúrgico já será possível notar o crescimento capilar nas regiões transplantadas.

 

Excisão da Unidade Folicular

Considerada um avanço no tratamento contra a calvície, a Excisão da Unidade Folicular (ou Follicular Unit Excision (FUE), em inglês) atinge resultados muito satisfatórios, sem deixar nenhuma marca na cabeça do paciente. Isso porque, ao contrário da técnica FUT, a Excisão  da Unidade Folicular utiliza instrumentos específicos para retirar os folículos manualmente ou por rotação mecânica , um por um, de uma área saudável do couro cabeludo e transplantá-los para uma região afetada pela calvície. Deixa apenas pequenas cicatrizes puntiformes .

Em comparação com a alternativa anterior, essa técnica demora mais para ser feita. No entanto, os resultados surgem, em geral, 3 meses depois do procedimento. Para garantir o sucesso da cirurgia, é preciso seguir todas as recomendações do médico no pós-operatório, não ingerir bebidas alcoólicas, não realizar atividades físicas (sejam elas moderadas ou intensas) na primeira semana do pós operatório , além de evitar a exposição ao sol durante 15 dias.

 

Qualidade de vida e bem-estar

A realização de um implante capilar vai muito além da estética: ajuda na autoestima e, consequentemente, na qualidade de vida do paciente. Restaurando, com isso, a confiança e trazendo bem-estar para o dia a dia. Vale ressaltar, no entanto, que nem todas as pessoas estão aptas a realizar o procedimento, por conta dos motivos da calvície. Portanto, apenas um médico especializado pode indicar o tratamento e o tipo mais específico de implante. 

Na procura pelo implante capilar, que irá restaurar a confiança e o bem-estar, os médicos credenciados ao Blanc Hospital estão disponíveis para auxiliar você a resolver esse problema. Receba atendimento especializado. Gostou das nossas dicas? Nós, do Blanc, queremos sempre dar a você as melhores sugestões. Quer saber mais? Acesse o nosso blog.

*Este conteúdo contou com a orientação do Prof. Dr. Carlos Oscar Uebel, professor do Serviço de Cirurgia Plástica do Hospital São Lucas da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) e Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).