Escolha uma Página

Dizer que a área da saúde é um mercado com potencial de investimento pode causar estranheza inicialmente, mas é preciso esclarecer alguns aspectos, principalmente no que se refere à gestão hospitalar. Apesar de ser uma operação complexa, bons fundamentos de administração e um acompanhamento direto podem trazer resultados positivos para quem decide empreender no segmento. Tratando-se da área da saúde, a melhor forma de conduzir um hospital é tomá-lo como uma empresa — como um modelo de negócio bem definido.

Através da descentralização das atividades, ao implantar aspectos da gestão empresarial aliados à eficiência do setor privado e à valorização do profissional da área, é possível oferecer à sociedade um serviço de qualidade, com preço competitivo, tanto para planos de saúde quanto para os procedimentos particulares.

Cabe ao gestor, no entanto, compreender e direcionar sua atuação no core business da instituição. É preciso pensar a unidade hospitalar como empresa, contar com bons prestadores de serviço, não ter medo de arriscar e externar demandas superficiais. A função estratégica da unidade precisa estar de acordo com sua proposta para o mercado, buscando identificar parceiros em potencial e prospectar profissionais de qualidade para o corpo clínico, lembrando qual é a função primordial da instituição: o bem estar e a segurança dos que utilizam seus serviços.

Para o futuro da área da saúde muito ainda pode se esperar positivamente. Dentre as principais tendências, está a especialização. Hoje, a saúde é tão ampla que a tendência mundial é desenvolver atendimentos mais individualizados, em que pacientes buscam centros especializados para suas necessidades. Em um futuro não muito distante, essa será uma realidade, também, para todos os brasileiros.

 

Felipe Ducati, empresário e sócio do hospital cirúrgico Blanc Medplex Hospital