Escolha uma Página

De acordo com os dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), órgão ligado ao Ministério da Saúde, o câncer de próstata é o segundo que mais atinge a população masculina no país. A taxa de incidência, que é apenas menor do que o câncer de pele não melanoma, tem uma estimativa de mais de 65 mil novos casos em 2020, segundo o órgão.

Além de fatores de hereditariedade e a idade do paciente, várias outras razões podem desencadear a doença, cuja prevenção reúne uma série de medidas bem fáceis de se adotar. Entre uma rotina saudável e a periodicidade dos exames, porém, pairam algumas dúvidas acerca de como se prevenir do câncer de próstata, além de questões relacionadas ao seu principal exame clínico: o toque retal

Neste mês, marcado pela campanha Novembro Azul, cujo principal objetivo busca conscientizar os homens sobre os benefícios da prevenção ao câncer de próstata, nós, do Blanc Hospital, vamos apresentar 7 mitos e verdades sobre o exame de próstata e sobre outras formas de auxílio na prevenção da doença. Acompanhe!

 

O exame do toque retal causa dor

Mito!

Esse talvez seja o grande mito em relação ao exame de toque retal. Mesmo causando um pouco de medo e um certo receio, não há o que se preocupar. O exame de toque retal não causa dor nem desconforto. Além de todos os cuidados tomados pelo médico, o exame é muito rápido, com apenas alguns segundos de duração. Contudo, mesmo sendo muito rápido e muito simples, ele é fundamental para a saúde! 

 

O exame laboratorial é um complemento para a prevenção

Verdade!

O exame laboratorial em questão é o do Antígeno Prostático Específico (PSA), cuja função é medir qualquer alteração nas substâncias produzidas pela próstata. Embora o exame não faça a detecção do câncer em si, ele contribui para o diagnóstico, sobretudo na fase inicial, o que, sem dúvida, auxilia bastante no tratamento da doença. 

 

A alimentação não auxilia na prevenção

Mito!

Manter uma alimentação saudável ajuda na prevenção de várias doenças, inclusive, o câncer de próstata. Por isso, escolher um cardápio rico em legumes, verduras, frutas, cereais integrais e proteínas com baixo teor de gordura vai auxiliar no funcionamento adequado do organismo, além de manter adequados os níveis de gordura corporal, o que diminui os fatores de risco para o desenvolvimento da doença. 

 

A realização dos exames pode salvar vidas

Verdade!

Não é exagero dizer que o exame de próstata pode salvar vidas. Isso porque, ao realizar os exames com a periodicidade indicada pelo médico, é possível detectar o câncer de próstata ainda no estágio inicial, o que eleva as chances de um tratamento eficaz e menos agressivo ao organismo. Portanto, vá ao médico e previna-se. 

 

Só é necessário realizar os exames se tiver sintomas

Mito!

Esse é um dos mitos que fazem muitos homens não procurarem um médico para realizar os exames necessários. A recomendação médica é a seguinte: todo homem deve realizar exame da próstata anualmente a partir dos 45 anos. No entanto, claro, não é preciso esperar chegar a essa faixa etária caso tenha sintomas, como dificuldade de urinar ou ir mais vezes ao banheiro. Além disso, homens com histórico familiar de câncer na próstata devem seguir as recomendações de um urologista em relação à periodicidade dos exames. 

 

A prática de atividade física ajuda na prevenção

Verdade!

A prática de atividade traz benefícios tanto para o corpo quanto para a mente. Mas você sabia que manter uma rotina de exercícios ajuda na prevenção de vários tipos de cânceres, inclusive o de próstata? Isso porque praticar atividade física auxilia na perda de gordura corporal em excesso e também regula as funções vitais do organismo, o que acaba fortalecendo o sistema imunológico e diminuindo os fatores de risco para o surgimento da doença.

 

Exames é só para quem tem histórico familiar

Mito!

A partir dos 50 anos é indicada a realização do exame de próstata, não dependendo de casos pregressos na família. A única diferença é que quem tem histórico familiar de câncer de próstata deve procurar um médico mais cedo, antes dos 50 anos, pois a hereditariedade é um fator de risco. Assim, o profissional da saúde pode avaliar melhor o caso e indicar a frequência para a realização dos exames.

Vários mitos envolvem o exame de próstata, porém, como vimos, não é nada complicado. Além de ser muito rápido e simples, o exame ajuda a salvar vidas, sendo fundamental para o diagnóstico precoce do câncer de próstata. Neste Novembro Azul, o Blanc Hospital junta esforços à campanha de conscientização para os cuidados da saúde dos homens.Gostou das nossas dicas? Acompanhe o nosso blog e fique por dentro de mais conteúdos sobre bem-estar e saúde!

Leia também: Câncer de próstata e de mama: como se prevenir